Conecte-se conosco

Entretenimento

E agora Boechat?

Fui la e comprei diversas camisas para meu trabalho.

Não sou jornalista, sou ator, artista, mas exerço a função no programa da maneira mais profissional possível, as vezes melhor que muito jornalista com seu diploma. Aliás, será que sou Jornalista?

Fui la e comprei mais paletós.

A faculdade de jornalismo, assim como a maioria das faculdades, não te faz vangloriar ou idolatrar pessoas, tirando alguns ex-presidentes presos, te faz vangloriar e idolatrar ideias, mas as ideias que eles querem que você idolatre. Logo, qualquer faculdade não te da a oportunidade de ver novas ideias, argumentos e novos ídolos. Confesso que não fiz a faculdade de Jornalismo por conta de saber dessa ideologia bossal que as academias tem. Alias, será que sou Jornalista?

Fui la e comprei sapatos.

Por conta dessa radicalização das faculdades e da minha preguiça inenarrável, eu decidi entender do meu próprio jeito. Sendo ator posso fazer tudo, posso ser o que quiser, basta eu saber fazer a maneira mais profissional possível. Em meus tempos de ócio improdutivo, minha faculdade de jornalismo se chamou RICARDO BOECHAT. Pelas manhas eu acordava para ouvir sua voz marcante e inconfundível. Sua opinião hora direitista, hora esquerdista se confunde muito com o que eu penso. Só se confunde. Eu não tenho a mínima capacidade de ser o que Boechat é ( pra mim ele não foi!). Boechat nos deixa quando o Jornalismo brasileiro esta falido, morto, sem credibilidade, opinativo diante das opiniões e não diante de fatos, argumentos e me coloco nesse balaio. Tenho vergonha de falar que sou jornalista por isso, meus colegas são péssimos e arrogantes, a maioria. Mas tem Boechat. Boechat não! Alias, será que sou jornalista?

Sou! A partir de agora sou! E meus ternos, camisas, sapatos e gravatas vão estar andando por ai, em homenagem ao professor RICARDO BOECHAT

 

LUÍS FELIPE TIAGO MELO

 

ACOMPANHE AO VIVO


Facebook

Últimas Notícias