ACUSADO DE MATAR RACHEL GENOFRE VAI A JURI POPULAR

Está marcado para esta quarta-feira (12) o júri popular de acusado de ter assassinado a pequena Rachel Genofre Carlos Eduardo dos Santos.
Rachel foi encontrada morta em novembro de 2008. O corpo dela foi localizado com sinais de violência sexual dentro de uma mala embaixo de uma escada na Rodoferroviária de Curitiba.
O réu será julgado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado mediante meio cruel e ocultação do corpo.

RELEMBRE O CASO
Rachel desapareceu após sair da escola onde estudava, no Centro, no fim da tarde de 3 de novembro de 2008. Ela tinha nove anos na época.
O acusado pelo crime foi identificado onze anos depois, em 2019, com a ajuda de exames de DNA. A identificação aconteceu após o cruzamento de dados das polícias do Paraná, São Paulo e Distrito Federal.
Após a identificação, que aconteceu quando Carlos estava preso na cidade de Sorocaba interior do estado de São Paulo, ele confessou à polícia que matou Rachel.
Segundo a acusação, o réu abordou a menina fingindo ser produtor de programa infantil de televisão no momento em que ela saia da escola.
Ele convenceu Rachel a acompanhá-lo até o endereço em que estava hospedado. À polícia, Carlos Eduardo contou que a menina queria avisar os pais, mas que ele a convenceu de que era melhor ela falar com eles depois.
O corpo de Rachel foi encontrado enrolado em lençóis dentro de uma mala na rodoviária dois dias depois do desaparecimento, com sinais de violência e estrangulamento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

NoticiasRelacionadas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
SITE E STREAMING BY STREAMING BRASIL