COPA 2018: Brasil 2 x 0 Costa Rica – Análise Especial

Se acordar cedo pra ver a seleção trazem bons presságios, o jogo contra a Costa Rica fez com que esses voltassem a tona. Na última copa ganha pelo Brasil, jogamos contra e saímos vencedores. Em 2002 o jogo foi fácil, mas desta vez…

Brasil e Costa rica fizeram um primeiro tempo bem fraco, isso se contarmos que esperamos futebol das duas equipes, se contarmos só a esperança de futebol pelo lado brasileiro, ai tivemos um tenebroso primeiro tempo. Willian errando domínios de bola, Neymar irritadiço e Thiago Silva sendo um péssimo capitão e um excelente zagueiro, Fagner não comprometeu, Casemiro e Paulinho apagados.

No segundo tempo, a entrada de Douglas Costa fez a seleção parecer outra, ou a mesma das eliminatórias. Mas mesmo apertando e fazendo muitos cruzamentos, a seleção só conseguiu sair com a vitória nos minutos finais.

É um absurdo o pênalti que não foi dado para o Brasil, muito em função da simulação exagerada de Tite…

Beleza, esse não foi mesmo, mas o teatro exagerado de Neymar, fez com que o árbitro do jogo voltasse e não desse o pênalti. Isso fez com que mesas de debates entrassem em rota de colisão com suas próprias certezas. Penalti? Foi! Exagero de Ney? Sim! Mas houve o pênalti. Mas a vontade de criticar Neymar supera a vontade de falar do jogo brasileiro. Mas então, logo após o vídeo, vamos falar de Juninho.

Ficha técnica
22/6 – Estádio São Petersburgo (São Petersburgo)
BRASIL 2 x 0 COSTA RICA

Árbitro: Björn Kuippers (Holanda); Público: 64 468Gols: Philippe Coutinho 46 e Neymar 52 do 2º; Cartões amarelos: Neymar e Philippe Coutinho (Brasil); Acosta (Costa Rica)
BRASIL: Alisson, Fágner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho (Roberto Firmino 23 do 2º), Willian (Douglas Costa, intervalo), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Fernandinho 48 do 2º). Técnico: Tite
COSTA RICA: Navas, González, Acosta e Duarte; Gamboa (Calvo 30 do 2º), Guzmán (Tejeda 38 do 2º), Borges e Oviedo; Vanegas, Brian Ruiz e Ureña (Bolaños 9 do 2º). Técnico: Óscar Ramírez

 

CAPÍTULO NEYMAR

É fato, Neymar esta jogando com dor, mas se ele não jogar por alegar dor? Dirão que ele é frouxo. Então Neymar joga com dor e pouco rende, dirão que ele é amarelão. Neymar não pode ser capitão por que não sabe cobrar o árbitro, dirão que ele é descontrolado. Neymar é o único a cobrar o árbitro, xinga, esbraveja e até usa seu inglês,  que provavelmente aprendeu em uma de suas trezentas patrocinadoras, dirão que ele passa do ponto. Neymar erra gols, dirão que ele esta prejudicando o time. Neymar não tenta chutar ao gol, dirão que esta apagado. Neymar não fala com a imprensa, dirão que é arrogante. Neymar chora, dirão que é cena.

Não sei como isso termina, mas fato é, a única maneira de jornalistas pararem de ter Neymar como seus combustíveis de suas papilas, é ele ganhando a copa, fazendo 3 gols, abraçando Bruna, e mandando um recado a todos…

https://www.youtube.com/watch?v=8GvOWcNhK0g

Luís Felipe Tiago Melo

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

NoticiasRelacionadas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
SITE E STREAMING BY STREAMING BRASIL